Adilar Signori

0
894

O escritor roca-salense Adilar Signori ao receber as premiações dois 1º lugares, obedecendo ao protocolo, por ser a premiação de maior importância, História do Inter foi o ultimo a receber os troféus e proferiu as seguintes palavras: Fiquei contente pelas premiações. Iniciei a escrever aos 61 anos, e participo desde o seu II concurso literário. Foram 14 premiações, sendo seis em primeiros lugares. Sou colorado e sócio patrimonial desde 1965. Para minha satisfação, os textos foram sobre temas da terra onde nasci: ROCA SALES. Na crônica “O bilheteiro Valeriano e meu pai”, o Sr. Valeriano Vargas, portador do Mal de Parkinson, vendeu em 1945 a “sorte grande” ao meu pai Alexandre Histórias do inter: “Eraldo Herrmann, o primeiro Presidente do inter campeão do Brasil”. Na motivação para o escrito, foram quatro pontos decisivos. O colorado. O Presidente. O conterrâneo. Nascimento na mesma morada. Em 2007 falei com o meu ídolo Presidente no Brique da Redenção. Com a sua história tão preciosa, foi natural que acabasse sendo sobre o Inter e as nossas origens rocassalenses. Neste ano fiquei avô. Desejo oferecer estas premiações a neta Maria Eduarda nascida em 21 de julho, e ao neto Romeo que nasceu em 30 de setembro. Um detalhe que considero importante: os netos e pais são colorados. Finalizando quero parabenizar a FECI – Fundação de Educação e Cultura do Sport Club internacional, na pessoa do seu Diretor Presidente Lúcio Ignácio Regner por incentivar a cultura. Também pelo apoio da Casa do Poeta Latino-Americano – CAPOLAT. Agradecer a poetisa e dedicada Diretora Cultural da FECI Marines Bonacina. Obrigado.

Comentários no Facebook