AES Sul está longe da solução dos problemas

0
728

No grande expediente realizado na quinta-feira (24) relatei as reclamações da população e as dificuldades enfrentadas para obter retorno sobre as demandas encaminhadas à empresa AES Sul juntamente com a gestora da empresa Alessandra Kozlowski, e o coordenador de Operações da empresa, Rodrigo Longhi.

A gestora do poder público da AES Sul apresentou dados referentes ao atendimento em Canoas e os investimentos realizados na área de manutenção de rede e de troca de postes, existindo um plano de acompanhamento sobre a situação dos postes.

Em Canoas, existem cerca de 27 mil postes, neste ano houve a substituição de 700 postes de madeira, até o momento restam 11.400, desta forma levariam 15 anos para a substituição de todos os postes madeira por concreto. Imaginem quantos temporais ainda teremos até findar os trabalhos de substituição?

Ressaltei o respeito da empresa com os cidadãos que pagam pelo serviço, não podendo responsabilizar os funcionários desta empresa pela demora na execução do serviço uma vez que não se sabe os critérios utilizados para fazer essa substituição, assim prejudicando tanto o cidadão como os funcionários que ouvem as queixas, estando eles prestando o serviço conforme a estrutura que é disponibilizada.

Não bastam dados para resolver a situação que se apresenta, a população de Canoas necessita de uma solução a curto prazo para a resolução dos problemas.

Deixei claro que essa privatização não atingiu o resultado esperado pela sociedade, pois a empresa AES Sul não tem conseguido nesses anos de concessão prestar um serviço público.

Comentários no Facebook