Anorexia Nervosa: O perigo que se esconde por trás da magreza.

0
1723

A Anorexia nervosa é um distúrbio alimentar que leva o indivíduo à obsessão pelo seu peso e por aquilo que come. Esse transtorno alimentar provoca um medo excessivo no individuo de ganhar peso que ele limitará ao máximo a quantidade de alimentos que ingere. É muito comum também a prática exagerada de exercícios, para evitar aumento de peso. Mesmo quando estão com a aparência doentiamente magra, os anoréxicos se enxergam demasiadamente pesados e continuam reduzindo a ingestão de comida demasiadamente, fracos e sem nutrientes suficientes para manter o corpo sadio, os órgãos internos podem falhar, podendo levar a óbito.

Muitos dos sinais que indicam anorexia incluem:

  • Contagem obsessiva de calorias;
  • Saltar refeições;
  • Brincar com a comida no prato em vez de comer;
  • Esconder comida (num guardanapo, debaixo de uma travessa, etc.) para evitar comê-la;
  • Mentir quanto a já ter comido, numa tentativa de evitar uma refeição;
  • Ingerir apenas um determinado tipo de comida;
  • Fazer exercício em excesso, particularmente depois de uma refeição, ou “para abrir o apetite”;
  • Perda dramática de peso;
  • Excessivo interesse em questões relacionadas com peso, imagem corporal e jejum;
  • Vestir (para esconder o corpo) roupa larga ou disforme;
  • Baixos níveis de energia;
  • Doenças frequentes;
  • Sono excessivo;
  • Reduzido ou inexistente apetite sexual.

A anorexia é o transtorno psiquiátrico mais fatal. A taxa de mortalidade [5,86] é bem superior que:

-Esquizofrenia, que aumenta o risco de morte 2,8 vezes em homens e 2,5 vezes nas mulheres;

-Transtorno Bipolar, que aumenta o risco de morte 1,9 vezes em homens e 2,1 vezes nas mulheres;

– Depressão grave, que aumenta o risco de morte 1,5 vezes em homens e 1,6 vezes em mulheres.

A Anorexia aumenta o risco de morte:

-três vezes, quando diagnosticada antes dos 15 anos.

– dez vezes, quando diagnosticada entre 15 e 19 anos;

– dezoito vezes, quando diagnosticada entre 20 e 29 anos;

-Seis vezes, quando diagnosticada com 30 ou mais anos.

Uma em cada cinco mortes de pessoas com anorexia é devido ao suicídio. Não há sistema ou cura reconhecida para a anorexia, mas os tratamentos podem incluir uma mistura de aconselhamento/terapia, aconselhamento familiar/terapia, terapia cognitivo-comportamental (para mudar o tipo de comida ingerida, bem como comportamentos alimentares e/ou tipo de exercício físico desenvolvido), o recurso a grupos de apoio ou terapia de grupo, e aconselhamento e planeamento nutricional. Raramente se utiliza medicação no tratamento da anorexia, a não ser que seja receitada para tratar condições associadas à depressão.

Alguns casos mais conhecidos:

Comentários no Facebook