CASCAIS/ COSTA DO ESTORIL/ PORTUGAL

0
986

24CASCAIS – Uma elegância paira sobre a parte antiga da cidade, atrás do cais do porto, onde ruas grosseiramente pavimentadas, exclusivas para pedestres, oferecem amplas variedades de restaurantes e butiques.

Ainda persiste a tradição pesqueira de 800 anos, embora os reis destronados que dera fama a Cascais entre as duas Guerras Mundiais, tenham desaparecidos há muito tempo.

Inteiramente reconstruída depois do terremoto de 1755, Cascais ganhou destaque em 1870, quando o rei Luís I transferiu para cá a corte de Sintra e foi morar no Forte Cidadela. Com ele veio uma leva de novos ricos atraídos pela moda dos banhos de mar.

No extremo oeste de Cascais, ficam as mansões que um dia receberam Humberto II, o último rei da Itália; Juan Carlos da Espanha, que lá residiu em seu exílio, até 1975, e até mesmo Salazar, o ditador português que precipitou sua morte ao cair de sua espreguiçadeira, em 1968.

O centro de Cascais é a Praia da Ribeira, onde os pescadores descarregam os barcos todas as manhãs. De um lado está o mercado de peixe, e atrás, as ruas de comercio, exclusivas para pedestres; do outro lado da baía, a oeste, fica a Cidadela do século 16. O Forte localizado sobre um promontório, de onde se avistam a baía e o porto, é uma das várias fortalezas para defender Lisboa.

Museu dos Condes Castro Guimarães – uma típica mansão do século 19, ao lado da enseada.

28

Boca do Inferno – o local mais visitado de Cascais, onde as ondas invadem uma garganta incrustada nas pedras.

O Museu do Mar Del Don Carlos apresenta curiosidades domar: história natural, artefatos marinhos, mapas, barcos e tesouros de navios naufragado.

 

Comentários no Facebook