Infância feliz produz reflexos na vida adulta.

0
208

Infância feliz produz reflexos na vida adulta.

Relação de pais e filhos sempre causa dúvida e temores ao mesmo tempo em que entusiasma toda a família.

O Dia Mundial da Infância, celebrado na última quinta-feira (21/03), nos recorda a importância de refletir sobre como os bebês, crianças e jovens estão sendo moldados para encarar o mundo. Embora não haja uma cartilha perfeita a se seguir, é interessante analisar aspectos da infância que vão incidir ao longo de toda a vida.

O médico pediatra e associado da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul (SPRS), Ricardo Halpern, explica que no período de desenvolvimento dos pequenos, é preciso manter a harmonia em todos os aspectos da vida deles. “Quando o desenvolvimento educacional, social e pessoal é feito da forma adequada durante a vida infantil, com cuidados na saúde física e a nutrição, o crescimento e desenvolvimento irá ocorrer de forma harmônica, resultando em um indivíduo saudável fisicamente e mentalmente”, salienta o pediatra.

O Desejo de todo pai e mãe, proteger o filho de todas as frustrações que a vida irá lhe apresentar não é possível, por isso, o médico recomenda que se oriente desde cedo, que nem sempre as coisas irão sair como ele deseja.  Não existe nenhuma possibilidade de “blindar” as crianças frente às frustrações que estão atreladas ao viver. Elas fazem parte de um processo de crescimento e auxilia a criança a criar um senso adequado de que existem limites, além do desejo. “Acredito que sempre iremos mimar nossos filhos, ou seja, faz parte. Porém esse ato não significa que devemos esconder a realidade deles. O fundamental é dar carinho, amor e enriquecer as relações de afeto entre pais e filhos. Costumeiramente as cobranças exageradas e a ausência completa de rigor, irão gerar efeitos parecidos”, comenta o pediatra.

Por isso, é fundamental que as expectativas dos pais sobre a criança não entrem em conflito com a liberdade e vontade individual dela, pois, durante o desenvolvimento infantil é importante observar as características individuais de cada criança e assim respeitá-las, pois, cada uma reagirá de um modo às inúmeras fases que se passam durante o processo de amadurecimento e na  vida adulta.

Comentários no Facebook