O MAIOR SUCESSO DO MUNDO

0
786

Se olharmos para trás em busca do que nos deixou mais felizes certamente nos lembraremos dos tempos em que éramos mais simples. Quando riamos sem saber nem o por que. Quando nossos compromissos eram insignificantes e nossos atos não tinham relevância nenhuma.                                                  Você certamente dirá que agora não dá mais para ser assim, os tempos são outros e os problemas são tantos que por vezes nem sabemos para que lado ir. Com certeza, esta é nossa realidade. Mas temos de tentar mudar ou pelo menos aliviar este estado de coisa.                                                                                           Vamos refletir e elaborar uma lista de situações e atitudes que poderiam nos deixar bem mais aliviados: Que tal curtir a natureza, ela esta aí e não nos cobra nada só dá prazer em troca de sua preservação.  Convidar nossos amigos para não fazermos nada, só jogar conversa fora.  Passear em lugares que não conhecemos.  Limpar nossos corações de qualquer preconceito. Rir a toa, dar boas gargalhadas nem que seja de nós mesmos. Tirar o ontem e o amanha de nossas vidas, nem que seja para uma breve reflexão.

O tempo de maior descontração e alegrias que guardo em minhas recordações foi de quando morava em Porto Alegre na Vila Teodora, início dos anos 60 (única favela de então). Circulava livremente por toda a vila sem nenhuma preocupação que fosse, nem minha nem de meus pais. As brincadeiras eram às mil. Lá, apesar de ser um local paupérrimo, se tinha ainda muita dignidade. Assaltos ou coisa deste tipo eram muito raros. Ocorriam, vez por outra, brigas em razão de bebedeiras ou mal entendidos com vizinhos.       Esse tempo vivido, sempre em minhas dificuldades, me serve de estímulo e exemplo de que para vivermos melhor o mais importante estarmos de bem conosco. Não importa o local que estamos nem a situação econômica.

Nosso extinto de sobrevivência bem como nosso ego, no entanto, nos impulsionam no sentido de prosperidade financeira e acumulo patrimonial. Muitos passam a vida inteira na busca de mais e mais patrimônio a ponto de ter herança para até muitas gerações a sua frente.  Suas vidas, com exceções, não passaram disso e certamente não saberiam viver de outra forma. A alegria por alegria talvez não tenham conhecido. Creio que tenha saído desta reflexão o dito popular “pobre é aquele que só tem dinheiro”.

Que bom se pudéssemos conduzir nossas atitudes para o que realmente interessa.  Já ouvi ou li que: “O MAIOR SUCESSO DO MUNDO É SER FELIZ”.  Esse deveria ser o objetivo fim de todo os nossos esforços. Felicidades.

Cirio Dutra

ADM Empresas

serfeliz 2

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentários no Facebook